Filme: Elysium

10:42:00

Sinopse: Em 2159, o mundo é dividido entre dois grupos: o primeiro, riquíssimo, mora na estação espacial Elysium, enquanto o segundo, pobre, vive na Terra, repleta de pessoas e em grande decadência. Por um lado, a secretária do governo Rhodes (Jodie Foster) faz de tudo para preservar o estilo de vida luxuoso de Elysium, por outro, um pobre cidadão da Terra (Matt Damon) tenta um plano ousado para trazer de volta a igualdade entre as pessoas.

"Os privilegiados vivem em Elysium. Sem pobreza, sem guerras e sem doenças. O resto de nós, vive na terra."

Eu amo o gênero de ficção científica e também distopias. E quando vi que Elysium misturava os dois, corri assistir! Ainda mais com os atores brasileiros Wagner Moura (Tropa de Elite) e a consagrada Alice Braga (Eu Sou a Lenda, Predadores). O que eu achei desse filme?

Resenha: 

Vamos às considerações iniciais:
1º Diretor  
Neill Blomkamp é um cineasta sul-africano que ficou famoso após dirigir o filme Distrito 9 indicado a 4 estatuetas do Oscar, sendo considerado um dos melhores filmes de 2009. Seguindo a mesma ideologia em trazer críticas socio-ecônomicas para as telonas ele não economizou em Elysium, deixando claro seu tema central que era a crítica ao sistema político e desigualdades na sociedade.

2º Elenco -
O elenco conta com dois brasileiros! Dois! Wagner Moura que fez brilhantemente o papel do Spider, um cara super engenhoso que arrumava uma forma das pessoas da Terra irem para Elysium. A Alice Braga no início parece meio deslocada da história mas depois você passa a torcer muito por ela e para que ela consiga entrar em Elysium. Matt Damon é sem dúvida um dos atores mais consagrados de Hollywood e ele consegue mais uma vez fazer um bom personagem e ainda tem a Judie Foster sendo a bitch da história. Um bom elenco e ótimos personagens

3º Sharlto Copley - Kruger
Sim, tive que colocar essa consideração de elenco separada. Que ator fantástico! E que personagem incrível! Ele faz o comandante Kruger, um mercenário que mora na Terra e trabalha para a Rhodes. Um tipo de cara que você não quer encontrar em um beco escuro a noite. Ele é realmente insano e no filme persegue Max por motivos que você saberá se assistir ;)

Por fim vamos ao filme...
Planeta Terra, Los Angeles, 2159 aqui é onde se passa a história e é na Terra que os pobres sobrevivem após vários cataclismas e doenças tornarem a vida difícil. Max, personagem do Matt Damon, nasceu e cresceu junto com sua amiga Frey. Ele sempre sonhou em ir para Elysium, algo que é impossível já que Jéssica Rhodes - Jodie Foster - como secretária de defesa, utiliza todos os métodos para não permitir que ninguém da Terra venha para Elysium.

Tentando levar sua vida na Terra, Max trabalha na Armadyne, uma empresa de fabricação de armas. Frey seguiu seu caminho e se tornou enfermeira. Até que um incidente o faz realmente precisar ir para Elysium e os caminhos deles dois se cruzam novamente.

Max vai à procura de Spider - Wagner Moura - para que ele o ajude a entrar lá e nesse jogo de interesses Spider faz uma oferta que é o preço para ganhar sua passagem.
O plano é aplicar uma especie de exoesqueleto que contém um dispositivo de armazenamento de informações instalado diretamente na cabeça de Max. Ele precisa encontrar o diretor da Armadyne e baixar o programa que pode reiniciar todo o sistema de funcionamento de lá. E nessa mistura de homem com androide ele precisa lutar para conseguir ir para Elysium e cumprir a promessa que fez a Frey quando eram crianças e o acordo que tinha feito com Spider.
As fortes críticas que o diretor brilhantemente conduz nos faz pensar sobre vários temas como as políticas de imigração, principalmente no momento que vivemos a maior onda de refugiados árabes pelo mundo e também sobre a fronteira entre os EUA e o México.  Ele explora também o poder que as diferenças econômicas têm, pois somente os ricos têm acesso à saúde e há até uma espécie de cápsula em casa que cura qualquer doença, enquanto isso na Terra a população está morrendo de todo o tipo de patologia.



Um filme realmente muito bom! Com direção forte, mas também com um ótimo elenco. Vale muito a pena assistir!


Nota 5 (de 1 a 5)




-.-

Nenhum comentário:

por Milene Farias desde 2016. Tecnologia do Blogger.