Filme: Hacksaw Ridge - Até o Último Homem

10:41:00

No que você acredita? Você é temente a Deus ou a seus valores?
Para começar a falar desse filme é bom ter essas três coisas em mente:

1ª - No 6º Mandamento de Deus para os homens, Ele diz: "Não Matarás"

2ª - Objetores de consciência são pessoas que seguem princípios religiosos, morais ou éticos de sua consciência, princípios estes que são incompatíveis com o serviço militar, ou as Forças Armadas como uma organização combatente.

3ª - Matar em uma guerra  é um ato de bravura e honra pelo seu país! 

Agora imagine que você é um objetor de consciência, um sabatista, certo? E você segue fielmente os mandamentos da Igreja, mas você se alista para a guerra porque não consegue ver jovens morrendo pelo seu país e você aí, em casa sem fazer nada para honrar também. Já pensou? Mas como você vai à guerra sem matar alguém? Como você vai ser fiel a seus valores se tudo o que existe em uma guerra vai contra àquilo tudo que você acredita?

É nesse contexto que "Hacksaw Ridge" - "Até o Último Homem" em português, vai mostrar a história REAL de Desmond Doss, um médico do exército americano que foi para a guerra em Okinawa e sem tocar em nenhuma arma conseguiu salvar 75 homens do seu batalhão. Em um real ato de bravura e honra.

"SEJA FIEL NO QUE VOCÊ ACREDITA"


A HISTÓRIA

De 1º de abril a 22 de junho de 1945 ocorreu a maior batalha marítimo-terrestre-aérea da história. Nenhum dos dois lados - EUA e Japão -  poderiam imaginar a magnitude dessa batalha. As baixas norte-americanas foram mais de 72 000, dos quais 15 900 eram de mortos ou desaparecidos. Cerca de um-quarto da população civil e soldados japoneses e norte-americanos foram mortos na ilha na primavera de 1945. Havia pelo menos 110 000 militares japoneses mortos; muitos preferiram cometer suicídio a serem capturados.

As Medalhas de Honra, a maior condecoração militar americana, outorgadas aos militares em Okinawa foram dadas ao:
  • Sargento Beauford T. Anderson
  • Cabo Richard E. Bush
  • Soldado de 1ª Classe da marinha Robert E. Bush
  • Major Henry A. Courtney Jr.
  • Soldado de 1ª Classe do exército Clarence B. Craft
  • Cabo James L. Day
  • Soldado de 1ª Classe do exército Desmond T. Doss


O HOMEM DESARMADO

Desmond Thomas Doss, nascido no interior do Alabama cresceu em uma família muito simples. Ele, seu irmão, sua mãe e seu pai - violento e instável, resultado da incursão dele, quando jovem, na Primeira Guerra Mundial - tentavam levar a vida e ser feliz. Até que um dia, seu irmão e ele decidem se alistar, para desespero dos seus pais.

Cena do filme em que a noiva, Dorothy, entrega a ele a bíblia dela e pede para que ele volte a salvo.

As agressões e até tentativa de assassinato contra a mãe, fez com que Desmond se agarrasse nos mandamentos e fosse fiel aos seus princípios de nunca tocar em uma arma e nunca matar.

Porém, em abril de 1942 ele foi chamado ao exército para o treinamento militar que o levaria para a guerra alguns anos depois. Mas a missão dele era salvar vidas. O sonho de Desmond sempre foi ser médico, porém ele não teve a oportunidade de estudar, e viu ali a sua chance de poder fazer algo para seu país e para proteger aqueles que amava.

O "espiga de milho" apelido dado a ele por seu sargento -  por ele ser muito magro - passou por quase todos os treinamentos, com exceção do Treinamento de Combate e Tiro com o Fuzil. 
Ele foi espancado pelos colegas do batalhão, foi humilhado e julgado por apenas ser fiel a seus princípios e querer ir à guerra para salvar vidas e não para tirar.


O desenrolar da história você vai acompanhar durante o filme mas a lição maior é: "Você enfrentaria tudo para defender sua moral e seu próprio código de ética?"

O HEROI SEM CAPA

Durante a batalha, onde o objetivo era conquistar o "O Cume" para aí então ter Okinawa subjugada era uma carnificina. 
Um batalhão após o outro eram massacrados e eram obrigados a recuar.

E foi em um desses massacres que a força da fé e do amor pela vida que Desmond, O Covarde salvou a vida de 75 homens que foram deixados para trás.
Um a um, ele resgatava, cuidava dos machucados e os devolvia ao solo em segurança para que fossem resgatados - incluindo o sargento que infernizou a vida dele durante o treinamento.























Ele passou 1 noite toda até a manhã resgatando, carregando nas costas e deixando suas mãos em carne viva. Mas não desistiu, pois ele buscava sua força em Deus.




O FILME


O diretor Mel Gibson  foi simplesmente espetacular. A intensidade e realidade das imagens chocam e mostram o horror que é uma guerra.
Jovens perdendo suas vidas, implorando para ser salvo e o pavor da morte estampado em seus olhos, mudando pra sempre a mente desses soldados.


Acho que ficou claro que eu me emocionei com o filme, né? Pois, é. Eu não pude conter as lágrimas, pois como uma cristã eu pude ver que Desmond foi a prova de que Deus realmente existe e que ele pode dar forças nos momentos mais terríveis possíveis, e em nome dele, milagres poderão ser feitos.

A VIDA DEPOIS DA GUERRA

Desmond casou-se, ainda antes de ir para a batalha com Dorothy, uma enfermeira por quem ele apaixonou-se perdidamente à primeira vista. 
Eles foram casados até a morte dela, em 1991. Ele faleceu a pouco tempo atrás. Tinha 87 anos. Foi em 2006 que o mundo se despediu de um verdadeiro heroi que venceu a guerra derramando apenas o sangue de suas próprias mãos ao salvar todas aquelas vidas.
"Dorothy e Desmond na vida real - Registro de sua condecoração."

No final do filme tem uma entrevista com ele e alguns dos sobreviventes. 
Eu recomendo demais esse filme! Além deu eu amar filmes sobre história, os filmes de guerra mostram a realidade cruel e brutal com a qual é escrita a História da Humanidade.

Prepara a pipoca, o lencinho e bom filme!


NOTA: 5/5
Classificação indicativa: 16 anos.
{Pode conter cenas fortes para quem tem sensibilidade à sangue.}

Nenhum comentário:

por Milene Farias desde 2016. Tecnologia do Blogger.