Resenha #27 : Minha Versão de Você - Christina Lauren

Título brasileiro: Minha versão de você
Autor: Christina Lauren
Título original: Autoboyography
Nº de páginas: 352
Editora: Hoo
Data de Lançamento: 17 de Outubro de 2017
Gênero: Young Adult



   Christina Lauren é a combinação do nome de Christina Hobbs e Lauren Billings. Elas são amigas e escrevem romances juntas focando em Young Adult e New Adult. Já publicaram quatorze livros que se tornaram best-seller do New York Times e seus livros já foram publicados em mais de 30 línguas diferentes.


   Este é o primeiro livro que eu li com a temática LGBT e também é o primeiro romance com essa temática lançado por elas. Eu recebi ele antes do lançamento para ler e resenhar para vocês. Será lançado nos EUA dia  12 de Setembro de  2017 e no Brasil em 17 de Outubro de 2017.

Sinopse:
Os fãs de Fangirl e Simon vs. A agenda Homo Sapiens vão se deliciar com esta incrível e divertida história da autora best-seller Christina Lauren. Há três anos a família de Tanner Scott se mudou da Califórnia para Utah, fazendo com que sua bissexualidade voltasse para o armário. Agora, com apenas mais um semestre até o fim das aulas no colegial e seu tão sonhado futuro em uma universidade longe da família, ele só deseja que o tempo passe mais depressa. Quando Autumn, sua melhor amiga, se inscreve na aula de escrita e o desafia a participar, Tanner não consegue recusar o convite, afinal de contas, quatro meses é tempo mais do que suficiente para escrever um livro, certo? O garoto está mais certo do que imagina, pois leva apenas um segundo para que ele note Sebastian Brother, o prodígio mórmon que, nas aulas de escrita do ano anterior, escreveu e publicou o próprio livro, e agora orienta a turma. Se quatro meses é muito tempo, um mês pode não ser. E é exatamente esse tempo que leva para Tanner se apaixonar por Sebastian.


   Praticamente todo o livro é narrado por Tanner, um menino bissexual assumido que recebe total suporte e aceitação da família. Eles se mudaram para Utah (por causa do trabalho da sua mãe) é uma cidade muito religiosa onde a maior parte da população é mórmon.

   Ele possui alguns amigos que não fazem parte da igreja, mas não contou sua orientação sexual nem para eles, a pedido de sua mãe que tinha medo dele sofrer homofobia e ser excluído pelas outras pessoas.

   A história da família de Tanner com a religião é um pouco conturbada. Sua mãe cresceu em uma família onde todos eram mórmons, ela resolveu sair da igreja e largar tudo depois que sua irmã se assumiu lésbica e a sua família a pôs para fora. O pai de Tanner é um judeu não praticante, que entrou em conflito com a família quando decidiu de casar com uma mulher não judia.

   Tanner é desafiado por Autumn a fazer com ela uma aula de escrita com o professor Fujita, onde eles tem que entregar um livro pronto no final do semestre. Em seu primeiro dia de aula ele conhece Sebastian Brother, o orientador da turma, e eles começam a trocar olhares. Tanner possui muita dificuldade em achar um tema para seu livro, então o professor pede para que Sebastian o ajude.

Eu sempre gostei de Fujita, mas a maneira que ele divulga seu próprio apelido me faz gostar cerca de sete por cento menos.
    A sua ideia é escrever uma espécie de autobiografia, onde ele contará como é ser um menino bissexual em uma cidade “infestada” por mórmons. Há apenas essa ideia anotada em seu notebook quando ele encontra com Sebastian para tentarem desenvolver a história, mas ele acaba esquecendo de apagar antes de mostrar ao orientador a parte onde fala que ele é bi. É claro que esse detalhe não passou em branco.

Ele se dá conta que é como se ele tivesse me dado uma granada? Eu poderia explodir tudo com isso, mas especificamente o seu telefone.

   Evidentemente o livro conta a história de amor entre eles. Estou muito orgulhosa por elas terem escrito esse livro com tanta maestria, mostrando o mundo lgbt com leveza, sem distorcer ou tentar romantizar alguns dos problemas que essas pessoas passam cotidianamente.

   O paralelo feito entre uma família conservadora e uma moderna foi muito bom. Podemos ver que em um dos lados há apoio quanto a orientação sexual do filho e que eles o amam por completo, já do outro observamos uma família que ama o próprio filho, mas não consegue aceitar o fato dele não ser heterossexual e seguir o ideal que eles acreditam ser o que Deus acha correto.

Você e Sebastian vem de dois lugares muito diferentes, e mesmo que isso não seja a mesma coisa que seu pai e eu ou sua tia Emily passou, não é completamente diferente também. Eu suponho que a família dele não saiba que ele é gay? 
    Ver a dificuldade de Sebastian para descobrir os próprios sentimentos, se identificar como gay e assumir isso para a família foi de tocar o coração. Esse livro me fez rir, chorar e ficar com dor no coração.  Recomendo esse livro a todos que gostam de romance ou que se identificam com a temática.


Nota do livro: 4,85/5


Você pode adquirir esse livro na Amazon ou em outra livraria de sua preferência.

Me encontre no Skoob e no Instagram

Espero que gostem da leitura! Até a próxima ❤
-Clara Liz Brito Moreira 

Nenhum comentário:

por Milene Farias desde 2016. Tecnologia do Blogger.