[RESENHA] #75: O Grande Gatsby de F. Scott Fitzgerald

FICHA TÉCNICA

Título:  O Grande Gatsby 
Autor: F. Scott Fitzgerald
Editora: Record
Edição: 6
Ano: 2013
Número de páginas: 270

SINOPSE

"Obra-prima de F. Scott Fitzgerald, O Grande Gatsby é o clássico norte-americano definitivo sobre os anos prósperos e loucos que sucederam a Primeira Guerra Mundial. O texto de Fitzgerald é original e grandioso ao narrar a história de amor de Jay Gatsby e Daisy. Ela, uma bela jovem do interior e  ele, um oficial da Marinha no início de carreira. Apesar da grande paixão, Daisy se de casa com o insensível, mas extremamente rico, Tom Buchanan. Com o fim da guerra, Gatsby se dedica cegamente a enriquecer para reconquistar Daisy. Já milionário, ele compra uma mansão vizinha à de sua amada em Long Island, promove grandes festas e aguarda, certo de que ela vai aparecer. A história é contada por um personagem que participa pouco da trama: Nick Carraway, que vive numa modesta casinha ao lado da mansão de Gatsby, observando os acontecimentos daquele mundo de extravagância, riqueza e tragédia iminente."


CRÍTICA

O Grande Gatsby é considerado um dos melhores romances do século XX e depois que você termina a leitura, você consegue entender o porquê. 

Este não é um romance de aventura e grandes reviravoltas. A simplicidade da história pode decepcionar leitores menos atentos, pois é nas entrelinhas que está toda a carga reflexiva do livro. Por vezes ficamos com a sensação de termos deixado "escapar algo", tal a sutileza da narrativa.

Mas tudo corria tão rapidamente para seus olhos turvos e ele sabia que havia perdido uma parte daquilo, a mais fresca e a melhor, para sempre.

A construção dos personagens é impecável e todos têm grande relevância na trama. Ao longo da história, Fitzgerald vai retirando, uma a uma, suas várias camadas, revelando-os diante de nossos olhos. O fato do narrador ser mais um espectador do que um ator nos deixa numa posição acima dos personagens, a uma distância que nos traz perspectiva de toda a história. 


É invariavelmente entristecedor olhar com novos olhos coisas sobre as quais consumimos nossos próprios poderes de ajustamento.
Num país que passava por um momento de grande ascensão econômica por causa da Primeira Guerra Mundial que assolou a Europa, Fitzgerald fez uma crítica contundente aos loucos anos 20 e ao materialismo desmedido e desproposital. É um livro extraordinário, que suscita todo tipo de sentimento e questionamento.

Nota: 5 / 5



ONDE COMPRAR?
Submarino: R$ 35,00  O GRANDE GATSBY
Americanas: R$ 35,00 O GRANDE GATSBY
Amazon: R$ 27,60  O GRANDE GATSBY

Espero que curta essa resenha e ajude a divulgar o trabalho tão especial do blog!

[Resenha feita pela Ana. Mãe, farmacêutica e que é muito feliz quando está com um livro nas mãos.]
Instagram: @apatufe1971


3 comentários:

  1. Adoro Gatsby! Foi uma das melhores leituras que fiz na época da faculdade :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uau! Que incrível, Leila! Tão bom quando livros marcam nossa vida, né?

      Obrigada pela visita no blog <3

      Excluir
  2. Quero muito ler esse livro! Com certeza deve ser uma leitura grandiosa!
    Super amei a tua resenha, Ana!

    ResponderExcluir

por Milene Farias desde 2016. Tecnologia do Blogger.