[RESENHA] #77: Nada Escapa A Lady Whistledown de Julia Quinn, Mia Ryan, Karen Hawkins e Suzanne Enoch

FICHA TÉCNICA
Título: Nada Escapa a Lady Whistledown
Autor(as): Julia Quinn, Mia Ryan, Karen Hawkins e Suzanne Enoch
Ano: 2018
Páginas: 320




SINOPSE:

"Em Nada escapa a lady Whistledown, a cronista eternizada por Julia Quinn continua a revelar os acontecimentos mais apimentados da temporada londrina. 
Suas colunas são o fio condutor das quatro histórias que formam esta encantadora e divertida coletânea.

”Há tanto a ser dito sobre o baile oferecido por lady Trowbridge, em Hampstead, que esta autora não teria como contar tudo em só uma coluna... “
Crônicas da sociedade de lady Whistledown, maio de 1813."


Julia Quinn encanta...
A alta sociedade está em polvorosa, afinal a debutante mais promissora da temporada foi rejeitada por seu pretendente... apenas para ser conquistada em seguida pelo charmoso irmão mais velho do canalha que não a quis.

Suzanne Enoch fascina...
Um futuro noivo fica sabendo que o comportamento escandaloso de sua bela prometida foi parar na coluna de Lady Whistledown e volta correndo para Londres com o intuito de ganhar o coração da moça de uma vez por todas.

Karen Hawkins seduz...
Um conhecido libertino tem sua amizade mais antiga e seu coração postos à prova quando uma adorável dama se encanta por outro cavalheiro.

Mia Ryan delicia...
Uma jovem é despejada da própria casa por um detestável – embora charmoso – marquês que pretende tomar posse não apenas do imóvel, mas também de sua antiga moradora.


RESENHA #ByAnna


Em um inverno mais rígido em Londres, o Rio Tâmisa congelou e virou atração turística, onde todos vão para patinar, e é claro: flertar.

Nesse livro, assim como no anterior, os contos são interligados, e as quatro histórias se mesclam em alguns momentos já que todos os personagens frequentam o mesmo círculo social.
Todos os personagens estarão em algum momento, ou no baile de São Valentim oferecido por Meg, ou no teatro, ou na Patinação dos Morelands.



UM AMOR VERDADEIRO ( SUZANNE ENOCH ) #1
Lady Anne Bishop é uma bela jovem com um gênio um tanto difícil.
Anne é completamente apaixonada pela vida agitada em Londres, com seus amigos e muitos eventos sociais.
Desde bebê ela foi prometida Maximilian Trent, em um arranjo feito por suas famílias.
Quando Anne vai parar na coluna de Lady Whistledown, Max resolve aparecer para reivindicar o que sempre lhe pertenceu.
A chegada dele foi o momento mais divertido da história.
Segue de forma resumida o trecho que mais gostei:

“ - O que... o traz a Londres, senhor?
- Anjinhos na neve -respondeu ele, no mesmo tom de voz.
- Ah, eu... ah... Ora, lady Whistledown é mestra em exagerar.
- Quer dizer que a senhorita não estava rolando na neve com Sir Royce Pemberley?”

Nesse momento eu cheguei a pensar que esse seria o melhor conto do livro, e tinha tudo para ser, mas infelizmente a autora se perdeu.
Anne é tão mimada e infantil, cheia de atitudes contraditórias, que o que era para ser divertido, ficou irritante.  
A passividade de Maximilian, as indiscrições de Anne, o recalque de Howard, os joguinhos e até mesmo alguns comentários fugiram do contexto da época, já que a história se passa em 1814. 
Sem contar que o desfecho foi concluído em apenas uma página. Não deu certo, infelizmente.


DOIS CORAÇÕES ( KAREN HAWKINS ) #2 

Royce Pemberley e  Elizabeth Pritchard são amigos há muitos anos.
Liza é uma jovem independente e  de gosto excêntrico, que não se importa com a opinião alheia.
Ao longo dos anos, Liza viveu bem assim, rica e solteira.
Mas agora que acabou de completar trinta e um anos ela sente que precisa arranjar um marido.
Lorde Royce e sua irmã Meg, sempre fizeram de tudo para proteger Liza de pretendentes inadequados.
Agora ela está sendo cortejada por Lorde Durham, e pela primeira vez na vida está inclinada a aceitar uma proposta.
Ao se dar conta disso, Lorde Royce sente seu instinto protetor aflorar mais uma vez, e se vê na obrigação de não permitir que esse relacionamento avance.
Mas para surpresa dele e de Liza, os sentimentos  estão muito além da amizade.
Nas páginas finais a história deu uma melhorada, mas no geral foi extremamente maçante.
Li em várias etapas porque não conseguia sentir vontade de avançar nas páginas seguintes.



UMA DÚZIA DE BEIJOS ( MIA RYAN ) #3
Lady Caroline Starling estava aos prantos se sentindo desolada em pleno Theatre Royal.
Quando um cavalheiro se aproxima e lhe oferece um lenço ela fica encantada diante de tanta beleza, e sendo ele um desconhecido, ela o chama mentalmente de Lorde Deslumbrante.
Para a surpresa de Caroline, ela descobre que o Lorde deslumbrante é nada mais que Lorde Darington, Terrance Greyson, o homem que herdou o título do seu pai e a jogou na rua junto com a sua mãe  da propriedade da família.
Agora, por mais que tente evitar, seu coração traiçoeiro está batendo mais forte por Lorde Darington.
Depois dos dois contos anteriores que deixaram a desejar, esse conseguiu ser agradável, porém nada mais do que ‘ bom’ .



TRINTA E SEIS CARTÕES DE AMOR ( JULIA QUINN ) #4

Susannah Ballister sofreu uma grande humilhação na última temporada de Londres, e agora ela está de volta, e não tem a mínima vontade de continuar revivendo o passado.
Clive Mann-Formsby, passou toda a temporada cortejando Susannah, e depois pediu outra moça em casamento, como se ela nunca tivesse existido.
A sociedade até hoje recrimina Suzannah.
David Mann-Formsby, o conde de Renminster, irmão de Clive, sempre admirou Susannah e até a considerava boa demais para se casar com com seu irmão. 
Uma amizade entre o conde e Suzannah começa a surgir, e tudo o que ele quer é ajudá-la a recuperar seu prestígio.
Justamente quando Suzannah e o conde começam a despertar o sentimento um do outro, Clive resolve aparecer.
O casal  desse conto é super cativante, ambos com personalidades distintas que funcionam tanto separadamente, quanto juntas.
Esse foi o conto “ salvador da pátria”.
História agradável, criativa e interessante.

Avaliação: 3/5 

Nenhum comentário:

por Milene Farias desde 2016. Tecnologia do Blogger.