[RESENHA]#83: Carrie - A Estranha de Stephen King

FICHA TÉCNICA

Autor: Stephen King
Título: Carrie - A Estranha
Ano de Publicação: 2013
Editora: Suma
Nº páginas: 200
Gênero: Terror/Suspense




SINOPSE:

"Carrie é uma adolescente tímida e solitária. Aos 16 anos, é completamente dominada pela mãe, uma fanática religiosa que reprime todas as vontades e descobertas normais aos jovens de sua idade. Para Carrie, tudo é pecado. Viver é enfrentar todo dia o terrível peso da culpa.
Para os colegas de escola, e até para os professores, Carrie é uma garota estranha, incapaz de conviver com os outros. Cada vez mais isolada, ela sofre com o sarcasmo e o deboche dos colegas. No entanto, há um segredo por trás de sua aparência frágil: Carrie tem poderes sobrenaturais, é capaz de mover objetos com a mente.
No dia de sua formatura, Carrie é surpreendida pelo convite de Tommy para a festa - algo que lhe dá a chance de se enxergar de outra forma pela primeira vez. O ato de crueldade que acontece naquele salão, porém, dá início a uma reviravolta cheia de terror e destruição.
Chegou a hora do acerto de contas."


RESENHA #ByAnna 

O pássaro inferior não é ajudado com ternura pelas outras aves; antes é liquidado rapidamente, de modo implacável. Pág 80.

Carrieta White é uma adolescente de 16 anos estranha e com uma mãe fanática por religião.
Carrie não tem amigos e sofre abusos horríveis por parte da mãe, que tem uma mente doentia.
Tímida e solitária, Carrie sofre em casa e na escola, onde é humilhada diariamente pelos demais alunos.

Seu pai morreu em um acidente no trabalho antes do seu nascimento.
Sua mãe Margaret White, acredita em um Deus vingador que o matou por punição de seus pecados.
Carrie sempre foi uma criança oprimida. Criada  com ameaças de condenação, e vários eram os castigos impostos pela Senhora White. 
A pobre menina era trancada com frequência em um armário, onde ficava privada de água e alimentação.

Um dia no banheiro da escola, Carrie tem a sua primeira menstruação e fica apavorada achando que vai morrer.
Sua mãe com aquela mente doente e desprezível nunca havia lhe falado sobre esses assuntos.
Carrie é hostilizada pelas outras garotas, que antes disso já eram cruéis com ela.
Depois de passar por essa situação traumática de medo e constrangimento,  ela começa a perceber que tem poderes telecinéticos.
 Em seu baile de formatura ela acaba sendo humilhada de novo, só que dessa vez eles foram longe demais, e Carrie vai extravasar toda a sua dor se vingando dessas pessoas mesquinhas e cruéis.

O tema principal deste livro é bullying.
Vemos nessa história como a violência  psicológica pode moldar as atitudes de uma pessoa, e como ela se deixa levar pela dor que está sentindo.
Como pessoas sem caráter conseguem fazer mal para uma pessoa que nada lhe fez, assim, aleatoriamente, somente por prazer.
 Carrie foi uma vítima. Primeiro de sua própria mãe. Depois dos demais adolescentes. O abuso começou dentro de casa, e teve proporções gigantescas.
O bullying é apenas uma de tantas atitudes desumanas e cruéis, que acabam desencadeando consequências irreparáveis, não só na vida da vítima, mas de todos ao seu redor.

Mais um livro do Mestre King que eu amo, só que eu fiquei bem triste pela Carrie. Tudo que ela sofreu merecia um final diferente, e quem sabe até uma continuação, onde ela pudesse esganar uns pescocinhos sim, mas que também pudesse ser feliz. 

Talvez tenha sido nessa hora que Carrie ultrapassou o limite. Encostou na porta, o coração disparado, mas o corpo gelado. Estava lívida, mas com as faces salpicadas de manchas de febre de um vermelho opaco. -  Pág 155
.
Avaliação: ⅘ ⭐⭐⭐⭐


ONDE VOCÊ PODE COMPRAR:
AMERICANAS: compre aqui
SUBMARINO: compre aqui

Nenhum comentário:

por Milene Farias desde 2016. Tecnologia do Blogger.